Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
NOTÍCIA
Geral - 01/06/2017 12:46

Espaço Memória relata transferência da sede da ANFIP para Brasília

Espaço Memória relata transferência da sede da ANFIP para Brasília

Cumprindo a deliberação da XI Convenção dos Fiscais de Contribuições Previdenciárias, realizada em Recife, em agosto de 1987, a diretoria da ANFIP iniciou em setembro do mesmo ano a transferência da sede nacional do Rio de Janeiro para Brasília. No Rio de Janeiro, a entidade, fundada em 1950, atuou por 38 anos em prol da categoria. 

A nova sede, já em Brasília, foi inaugurada no dia 18 de abril de 1988, sob a presidência de Aniceto Martins, que destacou, em discurso proferido durante a solenidade de descerramento da placa, a importância de a Associação estar localizada no centro das decisões do país. “Aqui em Brasília surge a nova ANFIP, que, sem desprezar o seu passado de lutas, sem esquecer seus pioneiros, avança com o vigor de uma entidade jovem, aberta e pronta a melhor questionar os problemas relacionados com o Fiscal e com a Previdência”, disse à época sobre a importância da nova fase para toda a carreira. 

A proximidade da ANFIP aos Poderes da República trouxe, já nos primeiros meses após a mudança da sede, frutos concretos para a categoria, como, por exemplo, a aprovação de dispositivos e emendas constitucionais apresentadas pela Entidade à Assembleia Nacional Constituinte; a assinatura de um convênio com a gráfica do Senado para a publicação dos informativos da Associação; a extensão da GEFA à categoria; além da participação constante da ANFIP na formulação do plano de cargos e salários.

Confira abaixo o relato do ex-presidente Aniceto Martins, que permaneceu, ao longo dos anos, um verdadeiro defensor das causas associativas e da carreira. 

“Na memorável Convenção Nacional de 1987, em Recife (PE), contrariamente à rejeição de mudança da sede social da ANFIP para Brasília, ocorrida na Convenção de 1985, em Vitória (ES), começou a consolidar uma corrente muito forte no propósito de provocar a referida transferência, como fator necessário não só a oxigenar os mecanismos de atuação da ANFIP, sacudindo a velha estrutura que funcionava desde seu surgimento, a partir da unificação das Associações dos antigos Institutos de Previdência Social, mas principalmente situar a entidade no grande centro de decisões nacionais que, incontornavelmente, é a Capital da República. 

Não era uma decisão fácil, até porque a cidade do Rio de Janeiro, mesmo sem ser a Capital do País, continuava uma cidade linda, muito atraente, cheia de belezas naturais, lindas praias, e um povo alegre, acolhedor, tudo motivando canções inesquecíveis, além de uma grande riqueza cultural, o que, de alguma forma, motivava colegas de todo o Brasil a se disponibilizarem às pesadas tarefas associativas. 

O movimento de mudança, porém, cresceu muito durante a Convenção em Recife, na qual foi aprovada a mudança da sede para Brasília, com toda a modificação de estrutura que a transferência impunha. Para conduzir a transferências foi eleito o presidente do Conselho Executivo um associado do próprio estado do Rio de Janeiro, o colega Aniceto Martins, provavelmente para homenagear o Estado onde nasceu a ANFIP e que a sediava por tantos anos. Sem falar na enorme responsabilidade daquele Conselho Executivo em transformar a ANFIP, a começar pela sua transferência para o grande centro de decisões do Brasil, inserindo-a no planalto central, onde passou a ser mais próxima do conjunto do País, até pela própria localização, sem ferir sua tradição de entidade forte, de intransigente defesa da categoria fiscal, e sem perder o foco principal de defesa de uma Previdência Social forte, prestante, à altura dos legítimos interesses dos trabalhadores, após longos nãos de serviços prestados à nação.

Havia colegas que temiam a mudança. Um grande líder de comandos anteriores da entidade chegou a externar que a ANFIP acabaria com a mudança. A coragem do Conselho Executivo que comandou a transferência, contundo, não esmoreceu e sua competência logrou uma transferência tranquila, em apenas seis meses e, com um ano de gestão, já estava adquirida atual sede, ainda em construção, incluindo quase que a totalidade do atual prédio, que foi inaugurada dentro do mandato do mesmo Conselho. Mais tarde, sob comando de outros conselhos, alcançou todo o prédio, além de modernizações que tornam nossa sede bastante imponente à altura do valor de nossos associados.”
 

SEDE: SBN Qd. 01 Bl. H Ed. ANFIP - Brasília / DF - CEP: 70040-907

Telefones: (61) 3251-8100 | Gratuito: 0800 701-6167

E-mail: ouvidoria@anfip.org.br | Copyringht © 2010 - 2015

Todos os direitos reservados a ANFIP - 17/09/2019